09/02/2015

Painel Técnico do Plano de Controle de Moscas-as-Frutas define estratégias de ação para Pernambuco

Painel Técnico do Plano de Controle de Moscas-as-Frutas define estratégias de ação para Pernambuco

Foi realizada na última quinta-feira (05), uma reunião do Painel Técnico do Plano Emergencial de Controle Mosca-das-frutas (PEC), no auditório da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), em Petrolina/PE. A apresentação dos resultados do monitoramento desenvolvido no período de dezembro/2014 a janeiro/2015, as próximas ações do plano e a colaboração dos seus integrantes foram os principais pontos de discussão.

Esta é a quarta edição da reunião, que ocorre mensalmente para direcionar as ações do PEC de maneira coletiva, de acordo com as necessidades e demandas de todos envolvidos. O Painel é um comitê técnico que conta com a participação de representantes de diferentes instituições e organizações como a Codevasf, Plantec Ambiental, Moscamed, Embrapa Semiárido e representantes dos produtores do Vale, todos com interesses comuns na luta contra a moscas-das-frutas.

O diferencial do evento foi a participação do superintendente do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na Bahia, Paulo Roberto Reis e da gerente geral da Adagro, Erivânia Camelo, que vieram acompanhar o andamento do PEC e sugeriram direcionamentos futuros sobre o controle cultural e legislativo. Outro destaque foi a inclusão do Departamento de Sanidade Vegetal do Mapa na composição Painel Técnico do PEC.

“A reunião do Painel Técnico é uma discussão de alto nível com a participação de profissionais da área e produtores para tratar de um assunto sério, que se tornou uma preocupação não só dos grandes produtores, mas dos pequenos também. Vejo que todos estão tomando consciência do problema”, comentou Camêlo.

Durante o encontro, a fiscal agropecuária da Adagro, Maria Lisiê, exibiu uma tabela com os registros de todas as propriedades fiscalizadas pela Agência antes e durante o funcionamento do PEC. Lisiê explicou que a fiscalização acontece nas propriedades monitoradas e não monitoradas também. A fiscal informou ainda que os produtores retornam gradativamente à prática do controle cultural, que é o enterramento dos frutos caídos ao chão para evitar a multiplicação das moscas-das-frutas.

Sobre o controle legislativo executado pela Adagro, aplicado aos produtores que não realizam o controle cultural, por meio de intimações e notificação, a gerente geral da Agência declarou que “O desejo de todos que atuam na fiscalização agropecuária da Adagro é que os produtores não necessitem receber a multa”, frisou Erivânia Camêlo.

O presidente da Moscamed, empresa responsável pelo monitoramento da praga, Jair Virginio, informou que mais de mil armadilhas já foram instaladas, e que a previsão para a utilização da isca tóxica e liberação do macho estéril é para os meses de março e abril, respectivamente. Já a Coordenadora Técnica do PEC pela Moscamed, Marijke Daamen, apresentou a atualização do cronograma e os encaminhamentos para a próxima reunião.


imprimir


Biofábrica Moscamed Brasil - Organização Social reconhecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e pelo Governo da Bahia
Av. C1, 992 - Quadra D 13, Lote 15, Distrito Industrial do São Francisco, Juazeiro - BA - Brasil - CEP 48.908-000
Telefone e Fax: (74) 3612.5399
E-mail: biofabrica@moscamed.org.br

ÓRGÃOS FINANCIADORES E
ALIANÇAS ESTRATÉGICAS
  • governo federal
  • finep
  • banco nordeste
  • cnpq
  • iaea
  • governo bahia
  • secretaria saude bahia
  • secretaria administracao bahia
  • secretaria agricultura bahia
  • adab
  • adagro
  • embrapa
  • esalq
  • icb
  • codevasf
  • adagri
  • uneb
  • inca
  • usda
  • cena
  • univasf
  • usp
  • uesb
  • ufpe
Inovamídia

Moscamed Brasil 2006-2010 - Todos os Direitos Reservados